Header Ads

Sessão HUPEpoca! Filme: Na Natureza Selvagem

Olá, pessoal que segue o Hupe!

Para quem não me conhece, meu nome é Stephanie Lauria, tenho 23 anos, sempre morei em Cosmópolis e me juntei à turma do Hupe recentemente, através da Mari Sobreiro e do Alex Coimbra. 
Sou aspirante à fotógrafa, além de viciada em tudo que seja relacionado à cultura, principalmente séries, filmes e música.  

A partir de hoje você poderá conferir aqui no blog algumas dicas de filmes, músicas, peças de teatro e tudo o mais que tenha a ver com entretenimento e cultura! 
Como dito pelo Alex em outro post, vou passar a ser correspondente do blog (principalmente para estes assuntos) e espero que você curta as dicas, além de também oferecer as suas opiniões!

Uma vez, alguém disse que “uma mente que se abre a uma nova idéia, jamais voltará ao seu tamanho original”. E é acreditando nisso, que penso em compartilhar com você tudo o que eu ver ou ouvir e que julgar, no mínimo, interessante. Espero que você goste!



Vamos aos trabalhos!

Para começar, falarei de um filme que vi recentemente chamado Na Natureza Selvagem.



É um filme de 2007 que conta a história real de Christopher  McCandless, um jovem que optou por deixar a vida em sociedade e partiu para uma aventura em meio à natureza, sem dinheiro, lenço ou documento.

A história se passa no início da década de 90 e mostra o jovem Chris, recém formado na faculdade e sempre questionando o modelo consumista da sociedade americana, deixando sua casa e família, abdicando de todo o dinheiro e conforto, para encontrar o seu “eu” e o seu lugar no mundo. Entre 90 e 92, Chris viajou por boa parte dos Estados Unidos, sempre a pé ou de carona. Com uma mochila e uma barraca, ficou em contato absoluto com a natureza e todas as formas de vida e lidou com todos os problemas que alguém nessa situação poderia enfrentar. 

Durante a viagem, mudou de nome – Alexander Supertramp “Superandarilho” - e estabeleceu que só terminaria essa jornada, quando conseguisse chegar ao Alasca e sobreviver em meio àquele ambiente tão hostil. No caminho, faz inúmeros amigos que mudam a sua vida e, que em troca, também têm suas vidas modificadas por ele.

As lições do filme são muitas e fazem com que a pessoa que assiste reflita sobre os seus próprios objetivos, sobre o seu estilo de vida e sobre as suas conquistas. O personagem principal nega a sua própria cultura de consumismo e de "escravidão do sistema", para se lançar em meio ao que acredita ser uma vida plena: a vida de liberdade total. E até o final, ele mantém essa linha de pensamento, sempre fiel aos seus próprios ideais. É difícil ver uma história tão intensa e não se emocionar com o fato de que alguém realmente acreditou e viveu aquilo tudo.

O filme, dirigido e produzido por Sean Penn, tem uma fotografia incrível e nos mostra lugares belíssimos. Tanto, que em vários momentos, a vontade que dá é de fazer como o personagem principal e se atirar no meio daquela natureza toda! Os lugares enchem os olhos de beleza e nos fazem pensar o quanto o nosso planeta é perfeito!

Além disso, os atores foram muito bem escolhidos. No papel de Christopher, está Emile Hirsch, que é espantosamente parecido com o Christopher verdadeiro! Os pais do personagem principal ficam por conta de Marcia Gay Harden e Willian Hurt, que embora sejam coadjuvantes, são atores excepcionais. E para você que gosta dos filmes da saga Crepúsculo, vai encontrar mais um motivo para ver: a atriz Kristen Stewart faz uma ponta no filme, como uma das pessoas que o jovem Chris encontra pelo caminho.

E mais: é impossível deixar de mencionar a trilha sonora! As músicas foram compostas especialmente para o filme por ninguém menos que Eddie Vedder (Siiim! É o vocalista do Pearl Jam!). As músicas são maravilhosas e falam sobre vida, sonhos, sociedade e liberdade.  Vale super a pena ouvir toda a trilha sonora, tanto por ser um projeto do Eddie - que é um artista talentosíssimo - tanto pelos prêmios que ganhou, incluindo 1 Grammy e 2 Globos de Ouro. (É tão boa que eu ouço as músicas há um tempão, mas só fui ver o filme mesmo há alguns dias!)

O filme foi ganhou inúmeros prêmios e vale a pena ser assistido. Não é um filme eletrizante e cheio de ação, mas se faz memorável por muitos motivos. 


De fato, essa aventura sobre coragem, ousadia e liberdade merece entrar na sua lista!



A seguir você podem conferir o trailer do filme, para aumentar a vontade de assistir!





Uma das músicas mais premiadas da trilha sonora (e a minha preferida!):



Ficha Técnica:
(referência: 1001 Filmes para ver antes de morrer. Editora Sextante)



EUA (2007 - Paramount Vantage, River Road Entertainment, Art Linson Productions – 140 min.)

Nome Original: Into The Wild
Idioma: Inglês
Direção e Roteiro: Sean Penn
Produção: Sean Penn, Art Linson, Willian Pohlad
Fotografia: Eric Gautier
Música: Eddie Vedder, Michael Brook, Kaki King



Espero que você tenha gostado da dica de hoje! Comente!!!




Saudações Hupe!




P.S. Se quiser ver o filme, mas tiver alguma dificuldade para encontrá-lo, eu tenho em casa e posso emprestar! Se quiser me adicionar no Facebook (Stephanie Lauria) ou no Twitter (@tweetste) , fique à vontade! 




Hupe Hupe Blog é uma idéia original de Mariana Sobreiro. Layout desenvolvido por Alex Coimbra. Tecnologia do Blogger.