Header Ads

Sessão HUPEpoca! Filme: Trainspotting – Sem limites


Anarquia. Se esse filme de Danny Boyle fosse definido em apenas uma palavara, seria essa: anarquia.
trainspotting Ambientado em Estocolmo, Trainspotting – Sem Limites conta  a história de 5 amigos que, desapegados da sociedade tradicionalista – onde o objetivo é trabalhar, ter dinheiro, casar e ter filhos –, mantém o vício em heroína e uma vida totalmente desregrada, sem perspectivas e regada à excessos de todos os tipos.
Para retratar a juventude transviada em sua forma mais crua, temos: Mark Renton (interpretado por um brilhante, doentio e esquelético Ewan McGregor),  o sexy Sick Boy (na pele de um descoladíssimo Jonny Lee Miller), o psicótico Begbie (interpretado por um medonho Robert Carlyle), o desajeitado e leal Spud (Ewen Bremner) e o romântico Tommy (Kevin McKidd). Esses 5 são capazes de sintetizar neste filme, o que é uma vida sem parâmetros, sem planos, sem cobranças da sociedade. Claro que para eles, existe um preço: o vício. trainspotting (2)Como um dos marcos da década de 90, esse filme foi tão duramente criticado quanto aclamado em seu lançamento. Causou um certo “rebulliço” no Reino Unido e nos Estados Unidos, por conta de algumas afirmações de que o filme fazia apologia ao uso de drogas. Na verdade, a mágica do filme é justamente não fazer apologia, mas tampouco há um julgamento. A vida dos 5 desajustados passa diante dos olhos com a dose certa de glamour e destruição, sem nunca colocar em cheque o que é certo ou errado ou dar lições de moral.
Hiperbólico, Trainspotting agraciou o mundo do cinema com cenas inesquecíveis. Desde o mergulho de Rent na privada mais imunda de Edimburgo, até as cruas cenas onde o uso da droga é explicitado, passando pela terrível sequência de quando o protagonista passa por uma crise de abstinência ao tentar se livrar da droga. O filme é cru e visceral.
Trainspotting 07tumblr_lihlfqZWP11qz9b3ko1_500 
Na verdade, Trainspotting nada mais é do que um brado contra a vida moderna, seu consumismo excessivo e a hipocrisia absurda daqueles que vivem apenas para satisfazer os anseios de uma sociedade moldada em padrões quase que inalcancáveis. Em certo ponto, nos faz questionar quem é mais louco: os 5 rapazes que vivem com prazer e sem perspectivas ou restante de nós que busca esse prazer ao tentar se enquadrar nas imposições da sociedade. Se o enredo do filme não lhe interessar, vale a pena ver os primeiros minutos dele, que se inicia com uma sequência excelente, em que o protagonista corre pelas ruas e o narrador, em off , faz um dos monólogos mais memoráveis da história do cinema.
Conhecido pelo “desleixo” técnico em suas produções, o diretor Boyle não se aplica atém muito na fotografia precisa´e mostra tudo num ritmo rápido, quase que frenético. Para acompanhar, a trilha sonora recheada com BritPop da melhor qualidade, com Iggy Pop, Blur, Lou Reed, New Order, entre otras cositas mas.
Trainspotting.03
Adapatdo do livro homônimo de Irvine Welsh, esse é mais um clássico que merece ser visto e discutido, já que marcou a geração noventista e é aclamado até hoje.
Segue o trailer do filme:

Ficha Técnica
trainspotting (1) 
Diretor: Danny Boyle
Elenco: Ewan McGregor, Ewen Bremner, Jonny Lee Miller, Kevin McKidd, Robert Carlyle, Kelly Macdonald.
Produção: Andrew MacDonald
Roteiro: John Hodge
Fotografia: Brian Tufano
Duração: 94 min.
Ano: 1996
País: Inglaterra
Gênero: Drama

Espero que você assiste a goste tanto quanto eu gostei.
Até a próxima!
Saudações Hupe!
Hupe Hupe Blog é uma idéia original de Mariana Sobreiro. Layout desenvolvido por Alex Coimbra. Tecnologia do Blogger.